Liberdade bem a tempo

O triângulo desenhado no centro da bandeira de Minas Gerais, acompanhado da inscrição “Libertas Quæ Sera Tamen” é uma referência poderosa a um profundo sentimento de liberdade. A mineiridade sempre esteve fortemente ligada ao espírito livre. Por isso mesmo, não é nada fácil submeter mineiros e mineiras a qualquer tipo de amarra. E em mais um capítulo de uma História de lutas contra a opressão, essa natureza meio rebelde impediu que a liberdade sofresse um violento golpe.
Às vésperas da abertura da festa mais genuinamente popular do país, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais concedeu liminar que derruba o acordo fechado entre a Ambev e a Prefeitura da capital, que determinava o monopólio na venda de bebidas por ambulantes no carnaval de BH.
A liminar é resposta a uma ação civil pública de iniciativa popular, criada coletivamente por vendedores e blocos caricatos.
Desde o início da polêmica, a Cervejaria Brüder se posicionou abertamente contra qualquer tipo de restrição imposta a essa manifestação cultural popular (leia nosso manifesto). Poderia parecer óbvio, já que também vendemos cerveja, mas é muito mais que isso: sempre levantamos a bandeira das cervejarias independentes que, mais que concorrentes, são parceiras na preservação da legítima cultura cervejeira.
O mesmo triângulo da bandeira de Minas, tão repleto de misticismo e espiritualidade, foi também a inspiração para a criação da marca da Brüder. Manifestamos, portanto, nosso orgulho de ter nascido mineira e de poder compartilhar desse jeito teimoso e subversivo em mais um carnaval.
Fora cabresto; arreda pra lá, monopólio. Aqui não!

TOCA RAUL

E para celebrar a chegada da maior festa popular do mundo, a Brüder preparou uma surpresa para os foliões do TRAP – Toca Raul Agremiação Psicodélica, bloco dos mais insubordinados da festa belorizontina. Vai ter chope pra galera na concentração e na dispersão nos dias em que a turma for desfilar.
Mas se alguém quiser levar outra bebida pra compartilhar, só fortalece.