A relevância do copo na experiência da degustação cervejeira

Não gosto de afirmar que para cada cerveja existe um copo – até porque isso não é totalmente verdade -, nem tampouco sou adepto daquela postura cervochata de que “se não tiver AQUELE copo pra beber AQUELA cerveja” não vale a pena tomá-la. Sinceramente, o líquido é sagrado, ele é que importa afinal, não é mesmo? O cara que gosta de cerveja vai beber até no bico se não tiver copo. E ela vai ser deliciosa e vai manter as mesmas características, independente do recipiente responsável por transportá-la à boca do sujeito.

O que muda ao usar o copo adequado é a experiência da degustação. Você poderá observar o aspecto e sentir o aroma do estilo e do tipo da cerveja destinada àquele recipiente da melhor forma para suas características.

O que não pode acontecer nunca é um copo sujo, mal lavado, engordurado e com odores. Isso sim atrapalha e muito! A gordura atrapalha a espuma e influencia no aroma. Quer saber uma prática péssima para a experiência cervejeira? Lavar o copo e deixar de boca pra baixo na bancada da cozinha, abafado. Deixa um cheiro ruim e se você colocar uma cerveja mais leve nele vai até achar que está estragada!

Bom, dito isso, vou mais ou menos exemplificar aqui quais são os copos existentes hoje e a quais tipos de cervejas são destinados. Ah, vou incluir aqui um comentário sobre alguns recipientes adequados aos momentos e o que acontece com a experiência.

Caldereta

caldereta

Se você não tem diversos tipos de copo em casa, pelo menos deste você precisa, porque é um formato que atende a experiência de degustação de cervejas em geral. Ideal para English e American Ales e também para algumas lagers escuras e IPAs.

Tulipa que se chamava Pilsner, que não era Lager, que então servia chope

Aqui no Brasil os copos tulipa, pilsner e lager são confundidos uns com os outros. O nome “tulipa” é usado para o formato que seria corretamente denominado de Pilsner. Esse por sua vez é confundido com o Lager, comum de se servir chope. Mas o tulipa na verdade é parecido com uma taça de conhaque com a boca um pouco mais aberta. Ou, naturalmente, se parece com a flor que lhe empresta o nome.

Confuso? Confira na imagem:

copos-para-cerveja

A tulipa é usada para cervejas como a Duvel e outras Strong Ales belgas. Isso porque nele você observa a evolução da espuma dessas cervejas que são bastante cremosas.

O Pilsner é para cervejas do tipo Pilsen. Deixa formar creme e leva o aroma do lúpulo para ser sentido. Já o Lager é o tradicional copo de chope (também leva o nome de Chopp), que permite o colarinho formado na chopeira.

Caneca

caneca

Feita para servir chope ou cervejas na pressão.

Mass

mass

É o tradicional canecão alemão de 1 litro, também chamado Seidel. Tem esse nome justamente porque não foi criado no Brasil. Com certeza teríamos trocado o S por I… E é justamente pela quantidade de líquido que ele é famoso.

Weizen

weizen

Nesse copo o próprio nome remete à cerveja ideal: de trigo. Mas é um copo desses indispensáveis para a experiência, porque permite colocar todo conteúdo das garrafas de 500 ml de uma só vez no copo, como é o jeito certo de se servir este estilo. Incluindo as leveduras que ficam no fundo da garrafa e que são tão características do sabor dessa cerveja.

Pint

pint-nonic

São copos com desenho simples, baratos e o volume de cerveja que você coloca é bem maior. Podem apresentar algumas diferenças estéticas que acabam dando outra denominação ao copo. Nele podemos beber Stout, Porter, Witbier, American-English-Indian Pale Ale e Barleywine.

Flauta

flauta

É aquela taça usada para beber espumantes e champagnes, mas são ótimas para observar o creme demorando para sumir entre o líquido. Use quando for beber os estilos Faro, Lambic, Gueuze ou as champegnoises.

Cálice ou Goblet

globet

É um copo feito para manter íntegro o creme e proporcionar a melhor percepção do aroma. De boca larga e pezinho alongado é ideal para Trapistas, Dubbel, Tripel, Quadrupel.

Yard

yard

Esse é um copo no mínimo diferente. Pra começar ele não tem pé. Serve para não restar nenhuma gotinha no fundo. Mas sem pé ele precisa de uma base, que dá até pra usar como alça, como se fosse uma caneca. Por isso parece meio que um tubo de ensaio, só que com a boca bem larga e curvas. Com ele você poderá sentir o aroma com propriedade e observar a carbonatação e se quiser não precisa segurar no copo, evitando transferir o calor da mão para o líquido. Serve o tipo Belgian Golden Strong Ale.

Cilindro

cilindrico

Esse formato não permite o desenvolvimento do aroma, então não use para degustar cervejas muito complexas. São apropriadas para Kölsh, Altbier e algumas fruit-beers.

Conhaque

conhaque

O copo de conhaque é usado para Barley Wines, Eisbock e Imperial Stouts. O formato permite manter a espuma por mais tempo e sentir o aroma também.

IpaGlass

ipa

Bom, esse é um copo específico para as IPAs: American, Specialty, Double e English. Seu formato mostra bem o perfil aromático e ajuda a manter a temperatura da cerveja.

Em terras tupiniquins

O copo tipicamente brasileiro

americano

É o chamado copo americano de produção original da empresa Nadir Figueiredo. O fato de ser chamado americano é uma curiosidade, simplesmente porque era fabricado com a máquina americana. É o copo mais usado no Brasil, em bares, botecos, restaurantes e nas casas das pessoas. A experiência? Amigo, uma cervejinha Pilsen com tira gosto é a melhor experiência, vai por mim!

O famigerado copo de plástico

Gente, tem momento pra tudo. E se você vai pra uma festa com bebida alcoólica existe, muito provavelmente, a possibilidade do recipiente ser um copo de plástico. Daqueles de festinha de criança, de acríclico (cilíndrico ou com a boca mais larga), colorido que seja. Claro que ninguém gosta daquele copo de plástico branco fedorento porque esse sim tem problema por causa do cheiro do plástico. Mas a verdade é que você foi lá por causa do evento, e não da cerveja, certo? Mas mesmo se você tivesse ido por causa da cerveja, como no caso de alguns bierfests, encontrando lá diversos tipos e marcas de breja: vai deixar de beber? Não, lógico que não! Inclusive os jurados de festivais usam copos de plástico, não esqueça! Então, a cerveja não vai mudar de gosto nem vai deixar de ficar na temperatura ideal. Você só não vai ter o momento degustação com a experiência mais interessante.  Cara, relaxa e vai curtir!

Agora vamos fazer o principal: encher esses copos para uma fantástica e maravilhosa experiência cervejeira! Fiquem à vontade para compartilhar sua experiência por aqui, valeu?

*Dados técnicos blogdacerveja.com e brejas.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta